Ford: Discussão estratégica

Quero reproduzir aqui alguns trechos de uma excelente entrevista realizada pelo Carro Online com Antônio Baltar, gerente de marketing da Ford. São partes excelentes – parabéns ao site pela entrevista. Meus comentários abaixo de cada trecho:

“Por que o modelo que virá para o Brasil não tem máscara negra nos faróis, airbags laterais e de cortina, além de xenônio?”

Antonio Baltar – Como o Focus faz parte de uma plataforma global, esses itens, desenvolvidos para o mercado europeu, podem sim ser adotados aqui, porém, é um estudo para um futuro próximo, na versão Ghia. A Ford acredita que oferecer o airbag duplo de série já representa uma competitividade para o segmento já que alguns rivais têm esse item apenas como opcional.

Foi falha da Ford não oferecer os air bags laterais e de cortina ao menos como opcionais na versão Ghia. A Fiat fez um estudo melhor de mercado ao lançar o Linea e colocou esses bags como opcionais em toda a linha por pouco mais de R$ 2 mil. Ford, pisou na bola. Espero que tenhamos os equipamentos em breve no Ghia, e ao mesmo tempo que o carro não passe pelo processo de depenação que é comum em carros nacionais, perdendo iluminação no assoalho, maçanetas cromadas, e assim por diante.

Baltar - A versão Focus Titanium será apresentada no Salão do Automóvel, em outubro. Ela terá visual mais esportivo, incluindo novas rodas, acabamento em titânio no interior e rodas de 18 polegadas, entre outros detalhes. Ela fará parte do catálogo do produto logo em seguida.

É possível que essa versão venha com os air bags e também com o retrovisor fotocrômico que são ausências graves do Focus Ghia atual. Mas já temos o Ghia hatch vendido a 68 mil reais. Qual o preço da Titanium? 80 mil reais num Focus com o mesmo 2.0 gasolina das versões de entrada?
Baltar - Todo o posicionamento do carro foi pensado de forma a ter o melhor custo-benefício do mercado, portanto, a adoção do Durashift, de 4 velocidades, já atende aos anseios desse consumidor. O que não impede que venhamos a considerar o Powershift no futuro.

Lançar o carro com esse câmbio foi a mesma cagada que a GM fez com o Vectra (no caso, o carro todo: mirou no Corolla e tomou na cabeça assim que o Civic chegou). Calcanhar de aquiles, já podia ter vindo com o câmbio de 6 marchas usado na Europa. Engraçado, o sujeito fica se comprometendo ao invés de já chegar com o pé no peito do mercado.

Baltar - O Fusion tem o espaço dele, é um carro maior e terá uma novidade em breve: a versão V6, que já estamos testando no Brasil com gasolina nacional e que virá com mais de 200 cv.

Ou seja, quem quiser ter um Fusion, compre agora. Se ainda tivermos a versão 4 cilindros, que será repotenciada para 170 cv lá fora, vai morrer com bem mais que os 80 mil pedidos hoje (75 mil na prática). E o V6 vem aí para comeptir com o Azera, na faixa dos 100 mil.

Por fim, ele confirma que o Eco terá o 2.0 flex em novembro. Quem comprar um Focus gasolina terá um senhor mico nas mãos – a não ser nas regiões em que o álcool não vale a pena.

Comentários

mattbiondi disse…
Aparentemente você gosta de Ford e gostava bastante de GM, ao ponto de estar desantado agora né?
mattbiondi disse…
Visite meu blog, está só no começo e é totalmente inspirado no seu. Espero que isto não seja um problema: http://6000giros.spaces.live.com
WJR disse…
Que estratégia tosca essa da Ford. E com o lançamento do 2.0 flex na Eco, vai queimar o motor certo no carro errado. Quando o focus flex sair, ja existirao centenas de reclamacoes (ate certo ponto normais) sobre consumo desse motor. Ai ja será tarde. Consertar uma cagada 1 ano depois nao vai ser facil. Quer se redimir Dona Ford? promova a venda nos novos focus com o compromisso de recompra dos Focus gasolina na troca pelo flex, daqui a um ano, com uma desvalorização de 5%. Ninguem, nos mercados onde o alcool é vantajoso, vai comprar agora pra ter um mico na mão daqui a um ano.
Dubstyle disse…
Matt, em primeiro lugar parabéns pelo blog (adorei chamar o Astra de cadáver insepulto) e obrigado pela inclusão nos links. Farei o mesmo com o 6000 giros por aqui. Em segundo lugar, eu particularmente nunca fui muito fã de GM, mas preciso respeitar carros do calibre de um Monza, de um Opala, de um Omega (provavelmente o melhor carro já feio no Brasil até hoje, junto com o A3). E isso só me revolta ainda mais. A Ford saiu de uma linha medíocre na época da AutolatRina para uma linha respeitável hoje, e a GM só piorou...
Dubstyle disse…
WJR, brilhante essa estratégia. Ë o único jeito do Focus gasolina não morrer na praia. E vou além: acho que a Ford vai demorar para substituir o Focus gasolina pelo flex (algo como último trimestre de 2009), para não "micar" os gasolina, e com isso vai perder todo o "momentum" de vendas que se criou agora (o Focus foi capa de todas as revistas de carro e ganhou um monte de comparativos. A hora de vender Focus é agora, e não ano que vem). Aí quando o Focus flex chegar o Civic já terá teto, ar digital e etc., e o Focus vai encalhar.
FERROMODELISMO disse…
Se for para ter apenas dois airbags, eu vou comprar do modelo novo. Se for para gar 74 mil no modelo Ghia, então é melhor levar o Fusion.

A Ford desde a época do Escort faz essa linha (Escorte, Verona, Focus I e II) ser mais cara do que as linhas concorrentes com carros maiores.

Ao invés de gastar 74 mil num carro desse, se leva um Mégane por menos.
FERROMODELISMO disse…
Eu quis dizer "eu vou comprar o modelo antigo"... oh oh, falha minha!
Conrado Balbinot disse…
Cara, esses executivos são muito cara-de-pau.. até hoje ninguém me convence que os valores dos carros nacionais tem a mesma margem de lucro dos carros feitos na e para a europa.
Anônimo disse…
Comprar um carro com isso ou aquilo não chega a ser um problema qdo vc. fica sabendo o quanto paga pelo pacote de opcionais. O foda é vc. comprar um carro com 1 ano de garantia e descobrir, depois de 6 meses, que essa garantia não vale absolutamente nada. Ford, nunca mais. E olha que já tive 5 Ford´s em 14 anos. []'s Rogério Viana, Itu-SP, romviana@yahoo.com

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática