Postagens

Sem grana

Dois sites importantes no mundo automobilístico deram sinais de preocupação financeira recentemente: o Best Cars Web Site, por meio da procura de um representante comercial para vender espaço na plataforma para anúncios – e remunerado por comissão – e, de forma bem mais crítica, o FlatOut, que parou as atividades por uma semana para iniciar uma campanha de financiamento coletivo com o objetivo de arrecadar R$ 15 mil e tirar o site do vermelho, como eles mesmos dizem.

As redes sócias quebraram completamente o modelo de negócios da imprensa. Se antes a imprensa era a maneira que as empresas tinham de atingir um grande público, ou segmentado conforme seu interesse, hoje a própria empresa pode fazê-lo diretamente por meio das redes sociais, a um custo infinitamente menor. É possível atingir mais de um milhão de pessoas pelo Facebook com investimentos de mil reais ou menos, ao passo que anúncios em revista são bem mais caros. Mesmo sites têm dificuldade de oferecer esses valores de anúncio.

Teste: Nissan Kicks SL 1.6 CVT

Imagem
É um tipo de leitor infelizmente muito comum no M4R e em diversos sites especializados em automóveis: o que compra o carro e DEPOIS vai ler as avaliações.

Aí, quando descobre que o carro que comprou não é o pica das galáxias, escreve comentários xingando o repórter, o site, todos são comprados, e o carro dele é melhor porque sim, e por aí vai. “Quem é o estagiário para falar mal de um Vectra” é um dos vários que recebemos.
Então, amigo ou amiga, se você comprou um Kicks – especialmente considerando que ele foi o SUV mais vendido em Março – e foi agora ler os testes e chegou até aqui, nos desculpe, mas:
O Nissan Kicks é uma enganação.
%$#*&%¨@$*&¨%@*¨% (xingamentos da multidão enfurecida)
Bom, agora que o pessoal mais nervoso já foi embora, podemos explicar a construção do nosso raciocínio. E já adiantamos que sabemos que o Kicks ganhou muitos comparativos contra outros SUVs compactos, e nós concordamos com os resultados destes comparativos. O problema é que os outros SUVs da categ…

Preço do Mustang 2018

Finalmente o Mustang começa a ser vendido no Brasil.

A geração atual é o sonho de todo entusiasta. Reúne as maiores qualidades do Mustang, como o design e a motorização, com um refinamento de chassi digno da Ford Europa. Deixou de ser um Pony Car, ou Muscle Car, e se tornou um Sports Car segundo a própria Ford.
É hoje um esportivo capaz de rivalizar com o que de melhor a Europa tem a oferecer, com a vantagem de ser movido por um V8 poderoso e impulsionado pelas rodas traseiras. Na mesma faixa de preço os esportivos alemães dependem de tração integral e motores pequenos tuboalimentados que, embora interessantes, perdem na avaliação entusiasta para a receita do Mustang.
Onde o Mustang esqueceu suas origens foi no conceito de levar desempenho para as massas. O charme do original de 1964 foi justamente levar um desenho agressivo e motorização potente em uma carroceria de tamanho compacto para os padrões americanos, resultando num sucesso de vendas desde o primeiro momento.
Infelizmente para …

Compensação

Quanto mais alto o barulho da moto, menor o órgão sexual.

Consultor Plenipotenciário

Às vezes achamos que falta às fabricantes um consultor plenipotenciário, aquele que participaria de todas as decisões da empresa – ou pelo menos as relacionadas ao produto – com alto poder de veto e de mudança. E seria muito fácil achar bons candidatos para esta vaga, com as qualificações de gostar de carro e não ser uma toupeira. Infelizmente, pessoas com AMBAS parecem estar em falta nesse setor.

O consultor plenipotenciário poderia ter informado a Volkswagen que o acabamento do Polo e do Virtus não está à altura do carro, e que mesmo com a plataforma MQB, motor TSI, painel digital, com aquele acabamento a VW abriu a avenida para receber uma enxurrada de críticas. Com certeza, ter investido em plásticos melhores e num desenho menos quadrado teria feito o carro muito melhor e o custo seria ínfimo.
O consultor plenipotenciário poderia ter informado a Fiat que colocar o mesmo carro para competir no segmento de entrada até as alturas dos sedãs médios mais baratos era muita coisa para um mo…

Beleza é autoridade

Quem nos lê

É interessante a dinâmica da visualização das postagens do M4R.

Os menos vistos são os com comentários sobre o mercado, posicionamento de produtos e assuntos em geral que não sejam testes. Este aqui por exemplo será muito ruim em visualizações.
Os testes são muito mais lidos, mas muito mesmo, coisa de dez vezes mais. Existe claramente uma quantidade enorme de leitores que digita o nome do carro no Google e aí consome as informações que aparecem. Esperamos que façam isso antes de comprar o carro e não depois...
Dentro dessa dinâmica, podemos notar a força do mercado de usados. Em determinadas semanas, a postagem mais lida do M4R é uma bastante antiga de um carro que não é mais vendido 0km. É gente interessada em comprar um usado, e aí busca informações sobre esse modelo específico. Em alguns casos, os arquivos online das revistas e sites não trazem mais essas informações, ou pode ser que o leitor já as tenha visto.
A quantidade de visualizações aumenta ainda mais se nosso teste tiver sido …

Independência custa caro

Só agora nos deparamos com este texto sobre a morte da crítica gastronômica.

Aconteceu igualzinho com a imprensa especializada em automóveis.

Teste: Chevrolet Cruze Sedan LTZ Turbo

Imagem
Pergunta que assola a liderança da GM no Brasil: “Por que o Cruze vende tão menos que o Corolla sendo que é muito mais carro”? Até setembro, o Corolla já havia emplacado 54.085 unidades vendidas e era o sétimo carro mais vendido do Brasil, enquanto que o Cruze não figurava entre os 20 primeiros. Em outubro, o Corolla foi o sexto carro mais vendido, com 5.933 unidades, e o Cruze Sedan ficou em 38º, com 1.670 vendas. Pouco à frente está o Civic, em 35º, com 1.916.

É realmente difícil explicar a liderança do Corolla. Podendo escolher, não seria a primeira opção do entusiasta – existem outros carros por valor parecido que entregam muito mais prazer ao volante, como Jetta e os próprios Cruze e Civic.
Porém, não podemos nos esquecer que brasileiro não gosta de carro. Muito poucos compram carro pelos atributos – infelizmente, carros são comprados por facilidade de pagamento, pronta entrega, valor de revenda, manutenção barata; prazer ao dirigir mal figura entre os itens considerados.
O sucesso…

Feliz 2018!

Caros leitores, esperamos que tenham tido um ótimo período de festas e que estejam energizados para 2018.

Antes de retomarmos a programação normal, um alerta: claramente o Blogger está "na UTI" do Google e em algum momento será desativado. Os problemas, bugs, e erros têm sido constantes.

Sabemos que não somos os mais frequentes em postagens, mas se um dia parar de vez, é porque o Blogger morreu.