Postagens

Mostrando postagens de Março, 2011

A verdade sobre o novo Jetta

Imagem
O notícias automotivas conseguiu um material excelente sobre o lançamento do novo Jetta. E resolveu as dúvidas apresentando as versões do carro: Comfortline e Highline. A elas:

Comfortline
A Comfortline dá pra resumir em duas palavras: novo Bora. O sedã deixou de ser importado do México e será substituído pela versão de entrada do novo Jetta, por um valor que deve rondar a faixa de R$ 60 mil. A própria VW elege como concorrentes desde o Linea LX (53 mil) até o Corolla Gli (65 mil).

E o carro é novo Bora pois mantém aspectos importantes do antecessor: opção pelo câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6, como agora, e também suspensão traseira por eixo de torção e o veteraníssimo 2.0 Flex com risíveis 120 cv e um funcionamento mais áspero do que esfregar uma lixa industrial diretamente no seu olho.

O eixo de torção é ainda comum nessa faixa de preço, já que somente Civic e Focus deram o passo evolutivo e saíram da idade da pedra. O problema principal aqui será a calibração: pode ficar …

Na loja de R$ 1,99, o etanol

E todo mundo comprou carro flex e está desde dezembro abastecendo com gasolina. Que beleza! Biocombustível tem dessas: coloca os motoristas a par de conceitos diferentes, como a entressafra de cana de açúcar, justamente entre novembro e março, quando o preço do etanol logicamente fica mais caro.

O que chama a atenção neste ano é a severidade da escassez de etanol. Entre 2009 e 2010, a alta no preço do etanol foi tão discreta que muitos donos de carros flex nem chegaram a apelar para a gasolina. Já neste início de 2011, o etanol tem estado consistentemente mais caro que a gasolina, algumas vezes de forma até agressiva, somente entre 20 e 30 centavos mais barato, por litro, do que o combustível fóssil.

E a situação não deve melhorar muito. O açúcar segue sendo vendido a preços recordes lá fora, incentivando as usinas a produzirem o alimento ao invés do combustível. Então o etanol vai cair de preço, mas não muito, e talvez por pouco tempo. E quem tem carro a gasolina, otimizado para uso de…

A culpa é nossa

Tanto a 4 Patas quanto a C/D dedicaram boa parte de suas edições este mês aos carros chineses, comparações entre eles mesmos e com os carros nacionais. A conclusão é a mesma: eles ainda ficam devendo em termos de construção e desempenho, mas estão ao menos no mesmo nível dos nacionais em termos de acabamento, design e preço, embora venham completos.

E é interessante notar que, em claguns casos, os equipamentos ajudam a mascarar projetos mal-feitos. O ABS de alguns chineses testados mascara o fato do pedal não ter modulação nenhuma e dos freios travarem com facilidade, obrigando o ABS a estar sempre alerta. O mesmo vale para a direção hidráulica, que pode mascarar um sistema mecânico obsoleto que deixaria a direção muito pesada.

No entanto, o que realmente incomoda nesse papo todo de "invasão chinesa" é o fato de que não vemos os chineses dominando as ruas dos EUA. Ou do Japão. Ou da França. Ou da Alemanha. Ou da Inglaterra. Os chineses vão fazer estrago no mercado brasileiro p…

Made in PRC

Ontem vi dois Chery Tiggo. Hoje, um sedã Lifan.

Será que os chineses vão chegar mesmo com o pé na porta? A JAC já fez a mega abertura de concessionárias...