22.3.11

A verdade sobre o novo Jetta

O notícias automotivas conseguiu um material excelente sobre o lançamento do novo Jetta. E resolveu as dúvidas apresentando as versões do carro: Comfortline e Highline. A elas:

Comfortline
A Comfortline dá pra resumir em duas palavras: novo Bora. O sedã deixou de ser importado do México e será substituído pela versão de entrada do novo Jetta, por um valor que deve rondar a faixa de R$ 60 mil. A própria VW elege como concorrentes desde o Linea LX (53 mil) até o Corolla Gli (65 mil).

E o carro é novo Bora pois mantém aspectos importantes do antecessor: opção pelo câmbio manual de 5 marchas ou automático de 6, como agora, e também suspensão traseira por eixo de torção e o veteraníssimo 2.0 Flex com risíveis 120 cv e um funcionamento mais áspero do que esfregar uma lixa industrial diretamente no seu olho.

O eixo de torção é ainda comum nessa faixa de preço, já que somente Civic e Focus deram o passo evolutivo e saíram da idade da pedra. O problema principal aqui será a calibração: pode ficar na medida, como no Golf 4, ou muito dura, como no Fox.

O fato de você oferecer um carro de 15 a 20 mil mais barato, como será o novo Jetta em relação ao antigo, NÃO É DESCULPA para fazer essa bobagem construtiva e oferecer uma versão com eixo de torção. Quão grande é o trabalho logístico de ter o mesmo carro com duas suspensões traseiras diferentes? Quem foi o estagnário brilhante que teve essa ideia idiota? Este eixo de torção mostra o compromisso da Volkswagen com o que há de mais tacanho na indústria.

Os problemas não acabam aí, pois a versão vem de série com ar-condicionado manual (ou automático sem visor digital, se for o mesmo modelo Climatic do Polo), retrovisor interno manual (o Focus GLX tem eletrocrômico) e a conhecida queda de qualidade no acabamento em relação à versão anterior.

No entanto, de longe o principal problema do Jetta Comfortline é o motor. É uma unidade que tem duas qualidades: torque máximo em baixíssima rotação (2500 rpm) e flexibilidade em combustível. E uma série de defeitos: é extremamente áspera e ruidosa, não gosta de altos giros, não entrega potência de verdade em nenhuma rotação, e ainda por cima bebe mais combustível do que deveria. É um motor velho, ultrapassado, que deveria ser descontinuado e não lançado num carro novo. Vai sofrer, e muito, para puxar os 1300 kg do novo Jetta.

A VW tinha tudo para fazer do novo Jetta um carrão e se deixou levar por bobagens. Com a revolta posta de lado, existem bons pontos: quatro airbags de série (frontais e laterais), sensores de estacionamenro dianteiro e traseiro, controle de tração e estabilidade, bloqueio de diferencial (como se um carro de 120 cv precisasse disso tudo), porta-luvas refrigerado, rádio com 6 falantes, bluetooth e entradas auxiliar e USB, e volante em couro. E a versão pode receber teto solar, corrigindo um erro crasso do Focus que obriga quem curte teto solar a comprar a versão Titanium.

Highline
A Highline pode ser considerada a sucessora do Jetta, de verdade. O pacote de equipamentos é bem mais atrativo, com ar bi-zone, bancos ajustáveis em oito regulagens (manuais), piloto automático, retrovisor fotocrômico, iluminação na área dos pés dos ocupantes da frente, sensor de chuva e luminosidade e controle do câmbio no volante.

Agora, é na ficha técnica que o Highline ganha muitos pontos, em primeiro lugar ao usar o 2.0 TSFI do Passat, um motor excelente, suave e de alto torque em baixas rotações (mas que não tem o ronco inesquecível do 2.5 aspirado atual). O câmbio é o DSG de dupla empreagem, utilizado pela primeira vez num carro dessa categoria. E a suspensão traseira é multilink, propícia para um comportamento exemplar.

A lista de concorrentes do Jetta Highline inclui Civic EXS, Corolla Altis e, fundamentalmente, Fusion 2.5, mas não o V6. A expectativa de preço é, portanto, na faixa de R$ 85 mil, pouco mais caro que o Jetta atual.

Ignorando tudo que a VW poderia ter feito no Jetta de entrada e não fez, se encararmos o carro como o sucessor do Bora, é fato que ele traz equipamentos e espaço interno que o predecessor não tinha, embora não evolua na motorização, aspecto crítico.

Já o Jetta Highline ganha em motorização do antecessor, empata em equipamentos e perde (feio) em acabamento. Um sucessor adequado.

Mais uma vez, uma montadora perde a chance de oferecer um carro para trucidar a concorrência, como a Ford fez com o Fusion. O novo Jetta será um bom carro, mas não terá a aura de excelência do anterior.

14 comentários:

Wrca disse...

Concordo com quase tudo, menos que ar automático precisa de display. Os volvos humilham com seus sistema de ar condicionado onde até uma criança entende e não tem display.

Anônimo disse...

mesmo com motor "velho" vai dar dor de cabeça... é VW a qualidade de construção fala por ele. E na boa, sou mais ele que essa japonesada de merda.

Anônimo disse...

Tinha um Vectra 07 e comprei um Civic 08. A diferença é enorme (para melhor). O Jetta peca no acabamento (pior que a versão) anterior. Mas falar que os japoneses são uma m... no mínimo não entende nada do assunto.

Anônimo disse...

Tinha um Corolla XEI/AT 2009 e foram trocadas somente 03 caixas de direção, isto com 30 mil/km. Troquei por um Jetta/conforline aut/06 marchas com borboletas. Estou achando muito superior o Jetta em todos os sentidos. Na verdade, quem critica o jetta é por que não o possui ou ainda não teve oportunidade de fazer um test drive. Claudio Garcia

Alipio Coelho disse...

Comprei um novo jetta antes dos 4.000 km foi 6 vezes a concessionária - Não comprem é produto de baixa qualidade. ´Suspensão trazeira bate igual carro velho

marco disse...

Vou contradizer um pouco os meus amigos da reportagem.Tenho um jetta confotline e o mesmo veio com todos os opcionais possiveis,por exemplo:ar condicionado climatronic integrado ao sistema de som com tela talkscreen,o acabamento é exatamente igual o do jetta anterior,e o motor pra quem sabe aproveitá_lo anda tão bem quanto new civic,corolla e linea.concordo que o consumo é elevado,mas posso lhes falar com propriedade,entre estes que citei acima o jetta é muito mais carro.um abraço a todos e experimentem o novo jetta,vc vão gostar

Anônimo disse...

Comprei o novo Jetta confort Line
Já tive que trocar um sensor na injeção eletrônica ,o sensor de combustível as molas traseiras,a chave do carro enrosca para tirar quando deligo o carro , vidro traseiro direito não subia , o nao travamento das portas quando atinge 20kmh ,
Ninguém sabe me dizer por que o bluetooth não funciona,a porta do porta malas traseiro também veio com problema e faltando um acabamento
Decepção !!

Jair 041 9971 5959.

Anônimo disse...

ARTUR COM TODA CERTEZA HJ FIZ A OPÇÃO CORRETA AO COMPRAR O JETTA HIGHILINE EM VEZ DO AUDI A4.EXCELENTE CUSTO BENEFÍCIO POR UM VALOR MUITO MENOR E QUE ME DESCULPEM OS QUE FALAM EM ACABAMENTO DO JETTA EM RELÇÃO AO ANTERIOR É POR UM MOTIVO ÓBVIO-NÃO TÊM OU NÃO QUISERAM INVESTIR ESTE VALOR NO CARRO POIS TEM MUITO EM REQUINTE E PQ NÃO DIZER DESEMPENHO SUPERIOR A AMBOS A4 4 JETTA 2.5.QTO AO BARULHO DO MOTOR 2.5 NÃO CONSIGO OUVIR POIS SEMPRE ESTAREI MUITO NA FRENTE E O ¨RONCO¨SOME

Anônimo disse...

Comprei um Jetta Confortline em fevereiro. O carro tem pouco mais de 3 mil Km e já bate tudo. Parece uma carroça andando. Quando tiver 20 mil km acho que as portas vão cair de tanto que rangem. O Gol da minha esposa tem 2 anos e faz menos barulho que essa merda de Jetta. Só no Brasil pra um carro de 70 mil ser uma porcaria dessas. Com pouco mais que isso pode-se comprar um Audi A6 ou uma BMW série 5 nos EUA ou na Europa. Eta Brasil.

Anônimo disse...

Este que disse que os japoneses são uma merda, realmente não entende nada de carro e engenharia e deve ser uma pessoa não muito esclarecida.

Anônimo disse...

Comprei um jetta comforline há alguns dias, achei o motor um pouco ruidoso mesmo, apesar de que as vezes até me agrada o ronco forte. O desempenho superou minhas expectativas, todo mundo falava que o motor era manco, velho, etc, tem nada haver, é razoável como qualquer outro 2.0. Quem fala mal nunca andou, ou então é menino pra achar q carro serve pra tirar racha. Abraço

Anônimo disse...

Pessoa sensata eh outra coisa... Concordo com o colega ai. Qm quer tirar racha. Compra um azera

Claudio Marcial disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Claudio Marcial disse...

comprei um jetta 2011 2.0 confortline automatico, depois de ter ficado 4 anos com um corola que comprei zero em 2009.

O carro para mim é superior ao corola em acabamento e tão bom em qualidade.

mandei instalar um KIT GNV 5 geração da landirenzo, modelo omega plus obd. A INSTALAÇÃO FICOU PERFEITA PARECE DE FABRICA, VOU FILMAR TUDO E COLOCAR NO YOUTUBE, o carro esta andando tando no gnv, quanto na gasolina, estou muito satisfeito.