Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2012

Um dia...

http://economia.uol.com.br/ultimas-noticias/infomoney/2012/08/31/chevrolet-camaro-custa-nos-eua-menos-que-palio-weekend-no-brasil.jhtm

E a presão aumenta.

Vamos explicar como funciona. Quando o item discutido na imprensa é polêmico, e abrange várias ou todas elas, as empresas se escondem atrás das Associações de classe. É isso mesmo, se escondem. Fiat, Ford, VW, GM, as outras, não vão se pronunciar oficialmente. Vão ficar mudinhas e caladas atrás da Anfavea, a Associação dos Fabricantes de Veículos, presidida pelo Cledorvino Bellini, que também é presidente da Fiat.

Não é privilégio das montadoras. Quando o Brasil mudou os padrões de tomada, as empresas de eletrodomésticos eram totalmente contra. Mas ninguém viu Brastemp, Electrolux, LG, Samsung ou Philips se manifestarem. Quem falou foi a Eletros, a associação de classe.

É sempre assim.

Então infelizmente vamos continuar ouvindo ladainhas e boçalidades da boca dos representantes da Anfavea. Nenhuma montadora vai se adiantar e falar &…

Remédio amargo

Imagem
Muito bom o vídeo acima. O maior mérito é divulgar o absurdo do preço dos carros no Brasil. O apetite das montadoras foi inclusive capa do jornal "O Globo" de hoje. Margens de lucro simplesmente estratosféricas.

O vídeo patina em dois pontos. O primeiro é chamar o Gol de carroça - o Gol é o melhor compacto do Brasil e sem dúvida compete de igual para igual com outros compactos no mundo. A versão 1.0 pé-de-boi existe justamente porque os carros no Brasil são caros - é uma oferta mais barata. Se os carros tivessem preços acessíveis, esta versão não existiria.

O outro vacilo é não oferecer solução; convenhamos que andar a pé ou de bicicleta não é viável para a maioria da população. As margens de lucro são justamente altas porque todo mundo quer o seu carrinho. Alta procura, preços sobem.

E a solução não é fácil mesmo. Poderia vir de ações governamentais, mas com o bando de jumentos no poder vai ser difícil. A bolha só deve estourar mesmo na próxima crise econômica severa a ser…

NBSR - Cruze hatch

Do iG:

Indo direto ao ponto, o Cruze hatch é o carro mais caro de sua categoria e a montadora não tem vergonha de assumir isso e tampouco faz questão de voltar a liderar o segmento, como fez durante anos com o Astra. E claro, há uma desculpa para isso. “O Cruze Sport6 é o carro mais equipado de sua classe desde a versão de entrada. Buscamos clientes que desejam um veículo de ponta”, apontou o confiante Gustavo Colossi, diretor de marketing da GM no Brasil, durante a apresentação do produto. Ele não exagerou.


Veículo de ponta nessa faixa de preço tem SUSPENSÃO TRASEIRA MULTILINK. Eixo de torção, como no Cruze hatch, não.

"ah, deixa pra lá..."

Com o final dos Jogos Olímpicos e a certa frustração generalizada com o desempenho do Brasil, muito se perguntou sobre o que diferencia uma nação vitoriosa de uma com menos sucesso nestas atividades. E várias razões são muito válidas, mas uma delas sobressai: a vontade de fazer direito.
Os Estados Unidos, provavelmente com o melhor histórico nesta questão, são o país da competitividade, onde o segundo é o primeiro perdedor. Esta mentalidade chegou à China, país que abraçou o capitalismo com vigor e agora é uma potência mundial também nos esportes. Não é à toa que ambos lideraram os quadros de medalhas das Olimpíadas neste ano e devem estar no topo ainda por muitos anos.
De forma geral, este não é o comportamento do brasileiro. O brasileiro não é o cara faca nos dentes. Não é o cara que quer chegar em primeiro sempre – e quando aparece um desses, como o Ayrton Senna, vejam o sucesso. Para o brasileiro, “assim tá bom”.
O que lembra um episódio do Top Gear criticando algum carro feito na In…

Preço é uma coisa; status é outra

Teve certa repercussão a matéria da Forbes criticando os preços altos dos automóveis no Brasil. Aliás, não é matéria: é a opinião de um colunista/articulista, portanto sem muito embasamento que não a comparação direta dos preços.

Parte do que foi escrito é conhecido e notório de quem gosta de carros. Pagamos preços escorchantes pelos carros no Brasil devido ao governo boçal e incompetente. É mais barato comprar uma BMW na Alemanha (país não exatamente reconhecido pelos preços acessíveis) do que no Brasil. Comparar com os EUA, como fez o autor, é até covarde; os carros nos Estados Unidos talvez sejam os mais baratos do mundo. E aí temos distorções como um Cherokee custar mais de três vezes seu preço original no Brasil.

Até somos da opinião que as coisas nos EUA são baratas demais: as pessoas compram carros maiores do que precisam, com motores maiores do que precisam, e gastam uma gasolina barata produzida a partir de um recurso finito no planeta, o petróleo. O mundo se beneficiaria se…