Luz no fim do túnel

Independente de gostar mais do Focus ou do Linea, vamos parar um pouco e observar este momento. Finalmente começamos a colher os frutos de cinco anos ininterruptos de crescimento chinês nas vendas de automóveis no Brasil. Por anos e anos fomos obrigados a comprar carros defasados, antiquados, com conceitos obsoletos, poucos equipamentos e um preço abusivo. O preço abusivo continua, mas agora ao menos temos boas opções de compra.

No segmento de entrada, temos um Gol renovado. Justo o Gol, que por anos a fio carregou o estigma de carro antiquado e obsoleto, é hoje o mais moderno da categoria, e compartilha a mesma base mecânica de dois carros – Fox e Polo – que são vendidos tal e qual na Europa.

Embora na linha imediatamente superior de categoria não tenhamos nada realmente moderno (Corsa, Palio, Fiesta não são iguais aos Europeus), a situação muda na categoria que chamamos de compactos “premium”. Apesar do vergonhoso Peugeot 206,5, Punto, Fit e Polo ainda são similares aos europeus, com a ressalva que o Polo mudará ano que vem no velho continente e o Fit já tem sua nova geração anunciada e que chegará por aqui em breve.

Os lançamentos Focus e Linea colocaram o segmento de médios em par com o que de melhor se faz no resto do mundo, acompanhados pelo C4. É possível que até 2010 ainda tenhamos Peugeot 308, Golf Mk VI e Fiat Bravo, aí sim uma competição acirrada pelo nosso dinheiro. Ao menos, os veículos entregarão bem mais em espaço, acabamento e equipamentos do que fazem hoje.

Por fim, entre os sedãs, Civic e Corolla são idênticos aos estrangeiros, como já é habitual nas japonesas. São acompanhados pelo Fusion e pelo Jetta, embora oriundos de mercados diferentes.
É realmente uma luz no fim do túnel, permitindo que nós compremos carros modernos e que justifiquem um pouco mais os altíssimos preços que pagamos neles. Um mundo totalmente diferente do mercado recheado de Celtas, Prismas, Corsas, Montanas, Astras, Vectras e quetais. E sim, eu só citei carros da GM de propósito. Monte de lata velha.

Comentários

Rafael disse…
Bem, até concordo com você a respeito dos gm's, mas me diga por favor qual pick up pequena é melhor que a Montana? Saveiro com direção torta e motor manco? Strada com pedal de freio que parece botão ligado/desligado e com difusores de ar que refrigeram o joelho do motorista? Courier? Dessa nem vale a pena falar.
Dubstyle disse…
A Montana é um dos carros mais competitivos na linha da GM, mas não é melhor que a Strada, em minha opinião. Os problemas da Strada - e vc está super correto neles -, a Montana contra-ataca com o câmbio péssimo e a falta de opção de cabine estendida, que a Strada tem.
mattbiondi disse…
Também acho a Montana bem superior, pois comparo a idade dos projetos: são no mínimo 6 anos de diferença de projeto nos carros que os originaram. Sem contar as versões horripilantes da Strada. O resto da linha GM é assustador, concordo. A Strada vende mais, pois entrega mais por um preço mais baixo, o que não significa necessariamente qualidade.

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6