Salão do Automóvel 2008 5: GM – Chevrolet

O que esperar de uma marca que produz Classic, Celta, Astra, Vectra e S10? COREOGRAFIAS! E era esse o show do estande da GM, quanta coisa ridícula, minha nossa.

O estande tinha uma parte cavernosa, com toda a linha atual produzida no Brasil e que ninguém estava visitando. Para sorte da GM brasileira, os colegas de empresa lá fora têm feito carros interessantes. O Omega (feito na Austrália) estava aberto. O redesenho do carro deixou-o muito interessante, realmente classudo e elegante como os melhores sedãs europeus, bem diferente da primeira fornada de Omegas australianos e aquela cara de carro coreano. O interior é bom, embora inferior ao dos sedãs alemães da mesma classe (A4, Classe C, Série 3). Ainda assim um carro portentoso pelo motor V6 acima de 250 cv e tração traseira. Belíssimo carro executivo.

O Malibu (GM americana) não é tão bonito quanto o Fusion (o atual, que o novo é medonho), mas é mais imponente, e tem um acabamento no mínimo equivalemte. O exposto era o Híbrido – que a GM já havia trazido para o Brasil por conta do evento 4R Experience -, e valeu como teste para verificar as reações do consumidor a respeito do lançamento do carro no Brasil. A meu ver, nem precisava: tragam logo para competir com o Fusion e matem aquele Vectra Elite que não faz a menor falta.

O Volt (GM americana) é interessante como proposta, mas ele se esforça tanto para ser moderno em termos de design que ficou feio, pena.

O Traverse (GM americana) é um daqueles SUVs grandalhões que deveriam ser proibidos.
O Camaro conversível (GM americana) é bonito e intimidador, mas conrfesso que parecia bem melhor no salão de 2006 por ser novidadoso. Segue bonito, mas não mais do que os Mustang e Challenger já existentes.

O Captiva (GM alemã e coreana) tornou-se a referência em carros a partir de 90 mil reais, assim que o ágio ridículo das concessionárias parar. O motor é bom, o acabamento é o melhor da categoria, e pelo visto não faz muito feio na dirigibilidade. Sem dúvida melhor que o Dodge Journey e o Ford Edge. Competitivo mesmo nesse preço só o Azera, com uma proposta diferente.

Destaque: O GPiX (ou Viva) mostra como será o design da GM daqui pra frente e o resultado é bem interessante. Uma fonte da GM conta que o carro está quase pronto pra produzir no Brasil. O Viva atual bomba em toda a América Latina e deve aparecer por aqui em meados de 2009. Ouvi que ele é feito na plataforma da linha Celta / Prisma, ou seja, Corsa antigo. Se for isso mesmo, é algo tosco bem na linha GM. Quem sabe não estou enganado?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática