A grande imprensa se cala

Durante o lançamento do 206,5 - que a Peugeot insiste em empurrar como 207 - a assessoria de imprensa da marca soltou a seguinte pérola: "fazer o 207 francês no Brasil seria inviável. Ele ficaria com preço de Civic".

A Honda, que de barateira não tem nada, consegue oferecer no Brasil um hatch anos-luz superior ao 207, o Fit, a um preço inferior ao Civic. O que poderia ser deduzido, portanto, da frase acima é uma atroz incompetência da parte dos franceses. Antes fosse. É empurrar goela abaixo do brasileiro um produto desatualizado, velho, inferior.

O editorial do BCWS traz à tona este tema. É leitura obrigatória para quem tem o mínimo interesse pelo assunto.

Essas porcarias, como 206,5, Stilo, Ka, Golf 4,5, a linha inteira da Chevrolet com exceção do Captiva, é tudo REFUGO AUTOMOTIVO. Queremos os carros de verdade, queremos os vendidos na Europa.

A grande imprensa do setor, amarrada por anúncios e patrocínios, se cala.

Comentários

Fernando Pedroso disse…
Permita-me discordar um pouco. Você tem razão quando diz que as fabricantes vendem carros inferiores a preços absurdos. Parte disso vem da ganaciosa margem de lucro e outra vem da abusiva carga de impostos. Mas também temos de ver a realidade do nosso mercado. É claro que eu quero andar nos carros que existem na Europa, mas também quero ter o mesmo salário deles, o mesmo asfalto deles, as mesmas estradas deles...
Simplesmente não dá para comparar o Brasil com a Alemanha ou com a França. Temos uma outra realidade. Infelizmente, temos de nos comparar com África do Sul, China e Índia. E não é difícil ver que lá a realidade não é diferente daqui. É até pior em alguns casos. Temos de parar de querer andar de Corsa D ou 207, se o Brasil apenas nos permite andar de Celta e 206,5.
Anônimo disse…
Fernando, permita-me discordar do seu comentário. Não temos carros melhores justamente por falta de exigência e excesso de conformismo, como fica evidente na sua frase que diz que temos de parar de querer andar de Corsa D e nos conformarmos com um Celta. Aqui do nosso lado, na Argentina, se a realidade não é muito diferente em se tratando de carros, pelo menos é melhor - eles pagam menos em carros mais equipados.
heron disse…
caro Dub...
heron disse…
Continuando....o que acontece no nosso país é que se existe público para determinado carro ou modelo, e se suas vendas são expressivas independente de sua defasagem tecnológica, então as montadoras mantém a mesma política de venderem produtos obsoletos e maquiados e sem repasse de tecnologia substancial das matrizes dos mesmos.Veja o caso da Peugeot,esse 206,5 é ridículo, um carro gritantemente defasado e que já teve sua fase de ouro no início doa anos 2000 onde vendia igual pão quente, pois era novidade e um carro muito bonito na época apesar de sua proverbial fragilidade e sua total inadequação da suspensão ao piso tupiniquim,mas vá lá,tudo se supera, era moda na época, tive colegas que trabalhavam nas concessionárias da dita cuja e diziam que vendiam o peugeot 206 e no dia d entrega ficavam rezando para o carro não dar nenhum problema na entrega...rsrsrs......rir para não chorar , a Peugeot podia pelo menos seguir o exemplo da irmã francesa...a Citroen...que pede caro pelos seus carros top, mas não tem pena de repassar tecnologia e modelos idênticos aos europeus para nossa terrinha, a desvalorização é outro papo, mas quem pode pagar terá um produto decente....eu sei que se depender por exemplo da VW , nem meu filho de 8 anos vai andar num Golf alinhado ao europeu aqui na Terra Brasilis...uma pena...um desrespeito....mas o brasileiro continua comprando...então...abraço !!!!
Rafael disse…
Como sempre, discordo de você em alguns pontos, como criticar a linha inteira da Gm. Concordo em relação a S-10, linha Astra e Vectra, mas o mille é tão superior ao Celta? Que carro melhor de 22000 temos em relação ao Celta? São todos iguais. Linha gol deriva do Polo, que tem o mesmo nivel de tecnologia da linha Corsa, ou seja, considero o Celta justo pela proposta e a linha Corsa também. O que a Saveiro nova tem melhor que a Montana? Bebe mais e anda menos que a concorrente com motor 1.4, sem falar que a Montana ainda consegue se impor em design, e com certeza está a frente da Strada em tecnologia.

E também há outra questão, mesmo achando o Astra obsoleto, que outro carro temos com motor de 140 cavalos que custe 42 mil reais???

Bem melhor andar de Astra defasado e conseguir fazer uma ultrapassagem do que andar de Sandero ou Punto e ficar amargando atras do caminhão.
Juca disse…
Relamente a "grande" imprensa se cala. Esses jornalistas "especializados" espelham o mesmo nível de seus leitores e consumidores: não entendem nada de automóvel.
Cefas Fernandes disse…
Pra mudar isso soh fazendo uma campanha nacional de greve aos carros novos! Fazer uma sabotagem mesmo! Um movimento, juntando comunidades no orkut, facebook, twitter, corrente de e-mails sei lah! Tudo quanto for possivel, fazer uma greve de 3 a 6 meses sem comprar um carro novo! Exigindo carros bons, a precos justos, com equipamentos de seguranca no minimo airbag duplo e abs!!! Exigindo uma menor subsidio de imposto e menor lucro absurdo dessas empresas.... ai vamos ver se acontece uma reforma e se a coisa muda. As vezes vejo na TV q a programacao eh uma porcaria, nao passa nada q preste, e nao eh somente eu que reclamo, muita gente reclama, mas mesmo assim a gente continua assistindo essa programacao ridicula, quando a gente cansa e para de assistir e cai o IBOPE eles trocam... vai ver tem q fazer assim com os carros... enquanto estivermos comprando esses lixos... eles estaram vendendo! Por que gastar e investir em algo q eh barato, ultrapassado e vende muito?? UNO! Bem estao mudando mas o antigo ainda fica.... !!!
Dubstyle disse…
Fernando, antes de tudo, fique à vontade para discordar. Opiniões educadas são sempre respeitadas. Em relação ao seu comentário, temos no Brasil carros atualizados em relação ao que se faz no resto do mundo (Civic, Corolla, C4, Focus). Isto mostra que é possível termos atualização mecânica e tecnológica.
E já respondendo ao Cefas, mais fácil do que essa "greve" que você propõe é comprarmos somente carros atualizados, ou pelo menos os melhores nas suas categorias. Eu acho que o i30 está dando uma bela mostra de que o brasileiro opta pelo carro atualizado quando tem a opção.
Rafael, quando critico a linha inteira da GM, é que nenhum carro dela é referência em nada. Como entusiasta, me recuso a reconhecer um carro pelo preço. E não vou me orgulhar de pagar 42 mil reais num Astra de 140 cv e projeto de 1998, suspensão dura, banco ruim, acabamento sofrível, dirigibilidade péssima. Eu vou de Punto e espero mais para ultrapassar.
Cefas Fernandes disse…
Dub:
Mas mesmo os carros atualizados estao com o preco muito acima do que deveriam. O corolla 2.0 por exemplo na versao Altis pela bagatela de 90 mil reais? Eh um carro otimo, tem ateh mais equipamentos que o americano, como o motor 2.0, sensor de estacionamento, retrovisores retrateis, ar digital, apenas excluindo o sensor de estabilidade. Mas mesmo assim esta muitoo caro! Esse carro poderia ser bem mais barato... o civic deveria ser mais barato, o city tbm.... entao.... acredito q a "greve" seria nao so pra atualizarem os carros do mercado brasileiro, mas tbm ocorrer uma reforma no sistema tributario desse produto juntamente com um lucro menos exorbitante... mas claro isso eh soh um sonho... eh uma proposta irreal

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6