Nissan Livina

Não há muito o que falar do veículo. Minivan feiosa, ampla, acabamento correto, paralítica com o motor 1.6 e semi-paralítica com o 1.8. Lista de equipamentos coerente. Se o câmbio automático fosse o CVT, seria um carro bem melhor - o câmbio automático "normal" mata o desempenho. É melhor que Idea e Meriva, e o Fit não é concorrente.

O melhor da Livina é representar que a Nissan está falando sério em relação ao Brasil. Veio para ficar, e portanto investiu em motores bicombustíveis para o carro. A unidade 1.8, de decentes 126 cv, deve em breve equipar Tiida e Sentra, o que tornará os carros bastante competitivos no meio.

Comentários

Kleber disse…
O Tiida pelo preço competitivo pode abocanhar uma boa fatia do mercado se flex

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática