Quer andar de carro velho, amor?

De novo a coluna do Joel Leite no Webmotors. Vale a pena ler toda, reproduzo um trecho aqui:

"Embora seja sinal de progresso e fartura, descartar um carro com menos de dez anos de uso é uma afronta à sociedade, uma afronta ao bom senso. Quanto mais durável, mais o carro (que é produto da força de trabalho e do investimento do homem) vai servir à população."

Acho que ele esqueceu-se da evolução que carros têm sofrido em termos ecológicos. Um carro com dez anos de uso, hoje, polui mais do que dois carros novos. Além disso, carros mais novos têm mais componentes recicláveis, ou seja, que podem ser reaproveitados. A mesma sociedade do consumo que ele critica (e que deve ser criticada mesmo), também tem provido soluções ecológicas por uma simples demanda do mercado.

Além disso, ele desconsidera totalmente a manutenção do carro. Não só esses carros velhos são poluidores como consomem mais combustível, mais óleo, mais fluidos. Usam peças baratas, fabricadas sabe-se lá onde, por fábricas sem compromisso com questões ambientais. E isso sem mencionar o absoluto enrosco que esses carros velhos são no trânsito, muitas vezes atrapalhando enormemente o fluxo de tráfego, algo já escasso em nossas grandes cidades.

É por isso que sou totalmente a favor da renovação da frota, algo que o governo ensaia fazer, mas tem dificuldade para conseguir. Carros novos são o que precisamos – o que é diferente de dizer que precisamos de MAIS carros.

PS: Devo ficar uma semana sem atualizar, por motivos de força maior. Prometo voltar com força total, com mais um post internacional. Até lá e não desistam do blog! :-)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6