Golf 4,5

Volkswagen está pra lançar a versão 4,5 do seu médio, o Golf. E olhem, por tudo que eu já malhei o pessoal aqui, tenho de admitir que o marketing deles é imbatível. Soltaram na imprensa um punhado de fotos do carro, num jogo de esconder e mostrar que funciona como uma espécie de sedução entre carro e motorista.

Os lançamentos de carros, aliás, têm sido bastante aprimorados, especialmente no segmento superior. O Vectra ficou famoso como “o carro que faz fuamcinha”, por conta da famosa propaganda na TV onde o carro fazia uma “grande saída” de uma garagem. O próprio Prisma teve um lançamento chamativo, incluindo-se o novo motor Econo.Flex. Até agora, a Fiat e a Ford não mostraram muitas inovações nos seus lançamentos – o Fusion merecia muito mais, por exemplo.

No caso do Golf, o marketing tem a missão ingrata de revitalizar um carro com várias qualidades, mas bem batido no mercado, em especial pelo absurdo preço do seguro nos principais centros urbanos – e esse não é o defeito que se resolve com um face-lift, posto que as peças continuam as mesmas e a atratividade do carro aos ladrões também. Isso se reflete diretamente numa categoria de motoristas que poderia ser simplesmente cativa do Golf: os jovens garotos, um verdadeiro fã-clube de Golfistas com inúmeros casos de desistência – para Stilo, Civic, 206, Vectra – devido ao seguro caro (e a prova desta atratividade é facilmente vista nos aparelhos de som automotivo à venda no mercado. Praticamente todos os modelos mais caros, sejam Sony, Pioneer, Kenwood ou qualquer outro, têm a iluminação azul dos modelos da VW).

Pelo pouco que as fotos revelam, as mudanças efetuadas pela VW foram acertadas. O carro estará inserido no novo tema mundial da marca, de grade dianteira em V e faróis arredondados na traseira, ainda que esta solução tenha resultados diferentes, dependendo do carro – ótimo na SpaceFox, ruim no Polo sedã e absolutamente horrível no Polo hatch. Os faróis têm o detalhe charmoso do emblema da VW. Por dentro, a única foto do painel mostra um quadro de instrumentos muito bonito, com iluminação amarelada e a ótima solução de duas escalas no velocímetro: uma maior, até 100 km/h, para melhor visibilidade nos trechos urbanos, e outra menor, de 20 em 20 km/h, até 260 km/h.

As boas vendas do Vectra, pelo menos no estágio inicial, comprovam que um carro com cara de novidade e bem posicionado no mercado pode aingir um bom sucesso. No entanto, o Civic no caminho do Golf 4,5 parece despontar no horizonte: é o novo Focus europeu, que estará à venda na Europa e no Brasil no começo de 2008. Fontes garantem que o modelo será o mesmo. Como ultimamente as montadoras têm optado por embelezar as plataformas existentes, é difícil acreditar que a Ford trocaria o Focus inteiro – e o atual tem a melhor plataforma do mercado – pelo modelo europeu. Se o fizer, não só dará um passo na direção certíssima, como ajudará na prórpia consolidação no mercado, um fator importante no sucesso do Civic sobre o Vectra.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Comentários: novo VW Jetta 2019

Gol G4 com interior de G3