Mais etanol na gasolina: culpa das urnas

Causou muita celeuma o aumento do percentual de etanol na gasolina, de 25 para 27%, conforme recentemente anunciado pelo governo. Segundo a Anfavea, os testes não foram concluídos, e portanto a gasolina Premium - vendida com esse nome pela Ipiranga e que imagina-se incluir a Podium da Petrobras - permanecerá com o percentual antigo. É de se imaginar que as distribuidoras se manifestem, dizendo se suas gasolinas aditivadas terão 25 ou 27% de etanol.

Muita gente aproveitou a medida para descer a lenha no etanol, combustível que não presta, e por aí vai. Já dissemos aqui e diremos quantas vezes for preciso. O etanol talvez seja a única idiossincrasia brasileira que o mundo deveria seguir. E já o faz de alguma forma, com percentuais relevantes de etanol na gasolina dos EUA e de vários países europeus. Etanol é de fonte renovável, polui muito menos pois captura carbono com o crescimento da cana, e gera empregos longe dos grandes centros no Brasil. Esse papo de "usineiro sem vergonha" é história; boa parte da produção hoje está nas mãos de multinacionais, que seguem regras de conformidade e gestão internacionais. 

Isto posto, obviamente a medida do aumento do percentual de etanol na gasolina é mais uma demonstração da completa falta de aptidão para governar do PT, que ao invés de buscar medidas estruturais que resolvam o problema, fica fazendo "puxadinhos". Por isso a isenção aqui e acolá de impostos, ao invés da reforma tributária. E por isso esse aumento descabido, ao invés de tomarem a medida sensata, que é permitir a flutuação do preço dos combustíveis de acordo com o preço internacional do petróleo, como o mundo faz. Com isso o etanol seria viável para os produtores e nenhuma palhaçada dessas seria necessária.

A esperança é que, quando os motores a gasolina começarem a engasgar - e não falamos somente dos carros, mas também de outros motores como os estacionários que também funcionam somente a gasolina - o dono se lembre da corja de ladrões incompetentes que foi reeleita ano passado para governar este país.

Comentários

Cassiano disse…
Bom dia amigos,
gostaria muito de saber a opinião de vcs sobre segmento de SUVs de entrada que estão gerando grandes discussões na mídia. Com o lançamento do Renegade, HR-V e o farncês 2008.
Gosto muito do blog.
Abraço

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática