Eita preço absurdo

Uma das coisas que gosto no carro é o fato de ele ser uma plataforma global. Pode soar estranho, mas gosto de imaginar algumas vezes que, naquele mesmo momento, um americano, um inglês, um russo, um mexicano e um argentino podem estar dirigindo exatamente o mesmo carro que eu. Me faz sentir parte da aldeia global.

Este foi, aliás, o mote do novo Polo, quando de sua reestlização frontal e traseira. Um carro global, dizia a Volkswagen. Bem, não tão global quanto o Golf que tínhamos, esse sim vendido na Europa, nos EUA e em mais um batalhão de lugares. O Polo não entra no mercado americano, embora seja vendido em grande parte da Europa e também no Japão. É, assim, uma plataforma mundial.

Então imagine-se um espanhol (vamos esquecer toda essa questão de imigração para a Espanha) que vai comprar um Polo. Como desempenho é importante, você escolhe a versão 1.6, que lá é só gasolina, mas tem 105 cv. Com alguns equipamentos extras, como ar digital e rodas aro 15, seu polo sai por pouco menos de 17900 euros, ou seja, 47,5 mil reais. Mais barato que o nosso Polo Sportline. Ah, mas é o mesmo carro, certo? Errado. O europeu tem air bags frontais e laterais, melhores bancos, apoio de braço no banco traseiro, porta-revistas atrás dos bancos dianteiros, controle de pressão nos pneus, direção eletroidráulica (que o nosso Polo perdeu), pomo do freio de mão e do câmbio em couro, entre outras traquitanas. E é mais barato que o nosso.

Ou então peguemos o Golf (a intenção não é bater na VW, as outras montadoras apresentam diferenças semelhantes). A Volks brasileira conseguiu exportar esta porcaria de Golf 4,5 para o Canadá, para tapar uma falha de mercado: o Golf diesel, da geração 4, era o mais vendido no Canadá, mas seu motor não atendia mais às especificações de emissões de poluentes. Portanto, o país adotou o Golf europeu, mas precisava de um carro mais barato – e decidiu importar o brasileiro. A versão que chega lá é a 2.0, com 115 cv. Completa, custa 20 mil dólares canadenses.

33 mil reais. Preço de Fox.

Impostos ou ganância?

Comentários

Anônimo disse…
Só para lembrar (e continuar a bater na VW)... CrossFox PELADO (nem trava eletrica) a 43mil exposto no salão da concessionária....
Os impostos são absurdos, mas a VW anda exagerando na dose...
abraço
Anônimo disse…
A maior parte da culpa vem da carga tributária do Brasil, nos carros tupiniquins gira em torno de 30 %..... isso é um assalto, não há como as fabricantes fazerem milagres...
Evandro Antonio disse…
A versão que chega lá é a 2.0, com 115 cv. Completa, custa 20 mil dólares canadenses.

33 mil reais. Preço de Fox.


Gente, que que isso!!!!!!!
Essa desculpa dos impostos nõ cola!
O golf G4,5 exportado para o Canadá deve pagar os impostos brasileiros (que todos usam como desculpa) e ainda imposto de importação ao chegar na alfãdega canadense!
Como a VW pode explicar isso?
Se vcs souberem me responddam: evandro-saude@hotmail.com

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática