Sigma

Aparentemente nas próximas semanas a Ford mostrará à imprensa as especificações do Sigma, o novo motor 1.6 que equipará o Focus - Fiesta e Ka seguem com o Rocam.

Tudo ainda é especulativo. Mas há uma corrente forte defendendo números impressionantes para a unidade: 1.6 16v, todo de alumínio, pesando menos de 100 kg e com 145 cv de potência e mais de 19 m.kgf de torque. UAU. O motor 1.6 mais potente do mercado hoje é o da Kia, com 126 cv e bons re4cursos modernos. Mesmo entre as unidades 2.0, poucas chegam a esse patamar; superá-lo, só mesmo o 2.0 16v da PSA.

Eu acho tudo muito exagerado. Na Europa, onde a manutenção do carro é realmente levada a sério, o Sigma gravita na faixa de 120-130 cv. Será que no Brasil, com uma população que acha que "óleo é tudo igual" e costuma se esquecer de fazer a manutenção periódica, teríamos espaço para um motor 1.6 com este rendimento? A lembrança dos excelentes motores da linha Marea, e sua inadequação ao mercado, ainda é bem recente.

Sinceramente, não consigo achar razoáveis estes números. Em primeiro lugar, o Duratec 2.0 é um bom motor, que rende esta potência e torque e ainda precisa passar pela conversão flex. Não faz sentido ter um 1.6 e um 2.0 com a mesma potência na linha. Se o 2.0 também subir de potência e ultrapassar os 160 cv, a Ford precisará trocar a caixa automática do Focus, que já opera no limite de rendimento. Isso significaria termos um Focus 2.0 com mais de 160 cv e uma caixa automática de 6 marchas como a que a Ford usa na Europa. Num país dominado por Agile, Vectra, Golf 2.0? Acho difícil.

Existe ainda a questão mercadológica. O sujeito compra um Focus 1.6 e vai feliz pra casa. O vizinho, dono de um Vectra Expression, puxa assunto:

- Bonito seu carro novo. Quannto você pagou?
- 65 mil reais.
- Que motor tem?
- 1.6, mas...
- NOSSA! 1.6 só? Meu Vectra é DOIS PONTO ZERO e custou dez mil a menos! A GM é mesmo imbatível.

Vai explicar pro cara que um Focus sem motor é infinitamente melhor que um Vectra. Esquece, sem chance. O consumidor não vai aceitar isso.

Então o cenário que vejo como mais provável é um belíssimo motor Sigma sim, mas na faixa dos 125 cv, como na Europa, e flexível em combustível. Em breve, o Duratec 2.0 também flex, com a potência ao redor dos 145 cv atuais, para não haver troca do câmbio. Não é o melhor cenário do mundo, mas é uma evolução. Não se pode dizer isso do 2.0 da GM, da VW e do 1.9 da Fiat, que já nasceu velho.

Comentários

Anônimo disse…
Sei não viu, mesmo se confirmando o motor 1.6 com 125cv, o 2.0 vai ficar em diícil situação, Com rendimentos bem parecidos e consumo muito melhor. Taçvez a Ford vai ter que fazer alguma coisa com o motor 2.0 para que ele continue vendendo. Pq comprar um 2.0 e pagar mais caro por isso, se eu posso comprar um 1.6 quase com o mesmo rendimento, mais barato, consumindo menos e mais moderno?
T.G disse…
Talvez essa informação não seja 100% errada.
Se a Ford conseguir extrair 145cv do 1.6 sigma, muito provavelmente com um turbo (tipico downsizing - esse motor aspirado dificilmente teria 19kgf.m de torque) e uns 115cv aspirado, poderia tirar o 2.0 de linha (inclusive no Eco) e compatibilizar a linha toda com a mesma família de motores, o que faria sentido financeiramente.

Mas sinceramente concordo com o Dub que muito provavelmente esse motor venha com no máximo 120cv (a exemplo do FIT 1.5 que nos EUA e Japão tem 120cv e aqui ficou com 115cv flex.) e ainda sim acho que é complicado, pois aproximará bastante o 1.6 do 2.0 (em numeros).

A Ford precisava se esforçar um pouco mais com o Focus. O carro é fantástico mas peca por decisões cretinas da empresa.

abs
João Gabriel disse…
Não acredito muito neste comentário. Devem ter visto a notícia do fiesta esportivo inglês, com sigma ti-vct de 140cv, e jogaram uns 145cv pro alcóol.

Isso só faria sentido, se o Duratec saísse de linha. O que eu acho que seria ousado demais, pelo motivo que você apontou.

Rola boatos também do Gol GTi com o 1.4 TSI que equipa o golf 6. Altamente improvável...
Anônimo disse…
Concordo 100% com o TG... A Ford tomou e continua tomando decisões cretinas com o Focus... Espero que acertem agora.
Paulo disse…
Olá Dub, dá pra acreditar, ...ou não: explico melhor: o problema é que a Ford não aprendeu (ainda) a fazer concorrência interna (pra não perder pro concorrente...), É mais ou menos o "cretino" usados nos comentários acima: A Ford só vai disponibilizar o 1,6 para acabamentos GL -ou LX mas não no GLX: é assim que a Ford fará o 2.0 vender: oferecendo combinações e equipamentos QUE A GENTE NÃO VAI QUERER ! ( e aí volta a não vender como deveria...)
André disse…
Paulo, concordo com vc. É bem provável que essa seja a estratégia deles. Não é inteligente, mas é uma estratégia. A Ford sabe que faz um carro muito bom, mas tenta vendê-lo como os concorrentes fazem: "pelando" as configurações de entrada. É realmente uma pena. Fico impressionado com o fato de eles terem adaptado o 2.0 duratec da EcaSport para receber tb álcool antes do Focus. É isso: vender o que o povo quer, mas não necessariamente é o melhor. Uma pena, pois é improvável que consigam erguer o tão bom Focus...
Juca disse…
Só que essa estratégia do Dura Flex na Eco também foi um tiro no pé: vende muito pouco.
andré disse…
Juca, será? Não sei não... Hoje em dia vejo muito 2.0 duratec flex na rua. Sei que a Ford vende com uma diferença ridícula dele pra o 1.6 zetec. Será uma estratégia de desovar o 2.0 duratec flex para abrir espaço para um novo 2.0??? Não acredito, até pq, como mencionou o Dub, pra fazer isso teriam que mudar muito da própria Eco e até do Focus 2.0. Mas realmente acho lamentável a estratégia deles, de dar preferência ao 2.0 flex na Eco e deixar o bom Focus de escanteio. Uma pena... Não acho que tem jeito não... Parece que os engenheiros que desenvolvem os motores flex da Ford vivem no tempo do bumba... Abraços.
Paulo disse…
Talvez não sejam exatamente os engenheiros, André: podem ser os homens de Marketing e / ou vendas...
andré disse…
Pois é, Paulo. Acho que a Ford inteira vive em outra época mesmo... Agora vieram com o magnífico sigma...
Anônimo disse…
Será q vcs ainda não repararam que a maioria dos carros legítimos europeus não fazem sucesso no Brasil?

Como criticar as montadoras?

A catastrofe para a Ford... E o Focus... É o custo de manutenção... E procede muito mais do que vcs imaginam!

Quem não se preocupa com isso... Vai com Honda ou Toyota...

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática