Pneuzinhos a mais

O editorial do BCWS trouxe à memória uma cena da qual lembro muito bem até hoje. Andando no estacionamento do shopping, vejo um Gol quadrado andando numa rua interna. Vidros abaixados, o sujeito dirigindo e uma moça ao lado, presumivelmente a namorada. O carro coladíssimo ao chão, rodas enormes, pneus bem finos. E eis que o cidadão se aproxima de uma fileira de tartarugas, aqueles obstáculos amarelos com faixa reflexiva. Pois bem: o rapaz para o carro, esterça totalmente o volante – sem direção hidráulica, óbvio – passa com uma roda de cada vez sobre o carro, e repete a operação com as rodas traseiras. Tão devagar, mas tão devagar que causou uma fila de carros vindo atrás. E a cara de saco cheio da moça, que não devia mais aguentar aquilo em todo obstáculo ou valeta, foi inesquecível.

 

Hoje os carros estão vindo de série com pneus e rodas desnecessariamente maiores. Os Vectras com rodas 17" são o maior dos absurdos: dentro da roda o disco de freio fica mínimo, parece um pires. O próprio Astra, quando começou a ser vendido aqui e estava em sintonia com o médio europeu, vinha com rodas de 14", e 15" apenas na versão de topo, com o 2.0 16v de 136 cv. Hoje qualquer Astra na rua já vem com rodas 16". Até a Zafira, minivan familar, sofre desse mal. O exemplo do Fox 1.0, citado no editorial, é outro absurdo.

 

De todos os problemas que se tem por rodar com rodas muito largas e baixas, dois se destacam: o desconforto de rodagem e o preço de reposição. O primeiro caso, ilustrado bem pelo Gol citado acima, afeta boa parte da produção nacional. O 307, por exemplo, de suspensão durinha, era mais confortável em suas versões com rodas de 15" do que nas atuais (lindas, por sinal) de 16". Polo e principalmente Fox, que são carros bem duros, transmitem ainda mais solavancos com os baixíssimos 195/55 que usam. O Golf consegue uma excelente relação entre conforto e estabilidade com pneus mais altos, 195/65, e rodas de mesmo aro. Embora eu (e a maioria) goste do aspecto de carros com rodas grandes e pneus finos, em nenhum momento topo sacrificar meu conforto por esse motivo.

 

No entanto, muito pior do que sofrer os solavancos do péssimo piso, é repor um pneu. Dentre os itens de manutenção corriqueira, o pneu está na mesma categoria do óleo, por exemplo: é absolutamente vital. E da mesma maneira que muitos colocam no motor do seu carro "o mais barato que tiver aí, campeão", tome pneu remold nas rodas.

 

Tudo o que o carro faz depende daquela borracha do tamanho de uma mão que está em contato com o solo: aceleração, frenagem, curvas. Sua importância é suprema. E aí o cidadão vai lá e coloca um pneu chinês, de origem desconhecida, ou um pneu remold do qual não se sabe a origem: podemos ter um pneu esportivo e um de inverno remoldados instalados no mesmo eixo, com consequências potencialmente catastróficas.

 

E aí, para não gastar o alto preço de um pneu original nas medidas gigantescas da roda, o cidadão coloca a segurança de todos em risco com esses pneus porcaria. E eu garanto que parte desse péssimo trânsito que temos em dias de chuva é de gente que não consegue passar de 30 km/h com o carro, caso contrário ele aquaplana.

 

Eu não acho que justifique um pneu aro 17" custar o dobro que um aro 15", sendo que ambos são da mesma família e têm o mesmo desenho na banda de rodagem. Existe muito lucro aí das fabricantes. Por outro lado, com pneu simplesmente não se brinca: se optei por um carro com rodas grandes, devo saber que este será um custo que terei.

Comentários

Santos disse…
Interessante. Mas ficou em aberto a sua opinião, a princípio achei que era contra as rodas maiores, no fim, fiquei sem saber.
A minha opinião é que, rodas maiores, de acordo com o carro, ficam sim muito bonitas. Não digo colocar rodas 20" num Gol, mas o novo gol pode ficar muito bacana com 17" de fábrica. Acontece muito na europa e estados unidos, não é anormal termos como opção de fábrica rodas 18" ou atá 20". O importante é que o carro seja calibrado para tal, vide Kia Soul.
E obviamente, com pneu não se economiza.
Juarez disse…
Dub, qual seria uma configuração de pneus e rodas ideais para o Polo?
Paulo disse…
Santos, se vc estiver em Sampa ou em outra cidade de asfalto em péssima conservação, esqueça as rodas maiores pois os pneus não vão aguentar...
(infelizmente).

Juarez, depende de onde vc estiver (qual a condiçao do piso). Mas sempre considere a largura máx. do conjunto e o espaço percorrido por volta (do conjunto roda+pneu): devem ser equivalentes ao original!.
Dubstyle disse…
Juarez,

Para o Polo, gosto de 195/60 R15. Mais altos que os 195/55 de fábrica, que são muito baixos e deixam o carro duro demais.
Juarez disse…
Posso trocar sem problemas para esse pneu?

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática