Money is the root of all evil today (Pink Floyd)

Bom, por ter o rabo preso com anunciantes, a Quatro Rodas não comentou o assunto e perdeu uma grande oportunidade. Mas a ISTOÉ deu um belo exemplo de independência jornalística e enfiou o dedo na ferida: por que os carros no Brasil custam tão caro?

http://www.terra.com.br/istoe/edicoes/2019/artigo95614-1.htm

Em resumo, a reportagem cita o exemplo dos carros importados do México, que vêm para o Brasil sem imposto de importação. Vamos pegar o exemplo do VW Jetta, o dono da maior diferença.

Custo na origem: R$ 40.285.
Retira-se desse valor o que a Volks mexicana investe em lucro, tributos e marketing. O valor fica em R$ 29.810,90. Pode-se dizer que esse é o valor de quanto custa fazer o Jetta no México.
Some-se aí custos de logística e transporte. Chegamos a R$ 31.301,45.
Adicione-se aí a cadeia de impostos dos carros nacionais, absurda, de 35%. Chegamos a R$ 42.256,95.
Coloquemos aí os custos de nacionalização e lucro. A revista ISTOÉ estimou em 20% o percentual para isso. O total para o Jetta ficou em R$ 50.708,34.

Ou seja, se o Jetta fosse vendido a preço de Polo Sedan, a VW já teria lucro.

Não vi nestes cálculos os custos com promoção e marketing do carro. Existe ainda a questão da importação das peças de reposição, mas cujo custo é bem provável que seja coberto no preço das prórpias peças. De qualquer jeito, não justifica.

De acordo com o exemplo da ISTOÉ, o Jetta deveria custar R$ 50.708,34, e custa para os brasileiros R$ 93.084,00. Discretos 83,57% de margem de lucro.

Para quem não está acostumado com a indústria de bens de consumo, aqui vai um aviso. Uma margem de lucro de 20% é algo absolutamente invejado em todas as categorias, dificílimo de conseguir. As TVs de LCD, categoria que teve uma boa erosão em suas margens devido à forte concorrência, geram lucro de 4% para seus fabricantes, de acordo com o modelo.

E não é só a Volks, não. O Honda CR-V gera 82,79% de lucro para a Honda. O Tiida, 72,39% e o Sentra, 66,03% de lucro para a Nissan. O Fusion, em se considerando seu preço de tabela de 81 mil reais, gera 67,45% de lucro para a Ford.

Por isso que vemos Fusion sendo vendido na prática a 73 mil reais. Ainda assim as margens são excelentes.

As montadoras e fabricantes que operam aqui têm escrito um sonoro OTÁRIO em nossas testas, e se aproveitam da demanda aquecida para chafurdar no dinheiro. Mas tudo bem. A inflação está aí, a demanda já está esfriando, em breve elas vão colher o que plantaram.

Comentários

Bisinski disse…
Acho triste como o cidadão brasileiro não é bem informado e continua pagando tudo isso por um carro de qualidade decente (acabamento de carro brasileiro é uma tristeza).

Realmente esse país tem muito pra colocar em ordem.

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6