VW Golf, mais uma vítima da incompetência

A Quatro Rodas saiu hoje com a notícia que a VW pode encerrar a produção do Golf no Brasil. O carro não vende nada, então faria mais sentido importá-lo.

Mas peraí. O carro foi um sucesso de vendas quando de seu lançamento, o que aconteceu de lá pra cá?

1.   O carro ficou absurdamente mais caro. Golfs alemães da primeira leva podiam ser comprados na faixa de 70 a 80 mil reais, bem equipados, com suspensão traseira multilink, câmbio DSG e motor 1.4 turbo. Hoje um Golf nessa configuração supera os R$ 100 mil.
2.   O carro foi depenado. Inventaram um motor 1.6 aspirado. Inventaram um motor 1.0 turbo – que não pode ser acoplado a um câmbio automático. Meteram uma suspensão de eixo de torção. Cortaram o freio de mão eletrônico. Trocaram o câmbio DSG por um epicíclico convencional. E ainda por cima o carro ficou mais caro.
3.   O brasileiro está cego na mania de SUVs. Tá gastando 90k pra comprar Kicks, derivado do March, e HR-V pelado, e ignorando os hatches médios que são muito melhores dinamicamente e mais equipados.

Tudo bem, o terceiro fator é questão de mercado, comum a todas as montadoras. E as duas primeiras? A Volkswagen vai lá, PIORA o carro, cobra MAIS CARO e acha que vai vender como água?

Mete aí um Golf 1.4T Highline a 70k e vamos ver se vende ou não.


Somos fãs do Golf, mas com esse tipo de gestão incompetente, fica difícil defender.

Comentários

Anônimo disse…
Tudo começou com a chegada do Honda Civic Touring por "apenas" 125.000 reais.
ChAndré disse…
Daqui a pouco não teremos mais hatch médio no Brasil. E se bobear só teremos Civic e Corolla como sedã.
Anônimo disse…
Os executivos estão interessados em manter o cartel, e também seus bônus, que concorrência porra nenhuma. E o governo é o grande agiota nesta história, recebe 45% de impostos totais para cada unidade vendida, que mercado concorrencial porra nenhuma.
Anônimo disse…
A verdade é que a cadeia de valor inteira ganha com os preços mais altos dos veículos. Fábricas ganham lucros aqui para investir no resto do mundo onde a exigência por exemplo de segurança é brutal. Governo(S) nas 3 esferas. Mercado financeiro e segurador, todo mundo mamando nas tetas do atraso e do cartel, que aliás a cada novo integrante fabricante não muda. Agora vão apanhar da taxa de juro baixa, do Uber e dos jovens que não precisam e querem essas carroças (Collor com a sua licença) que estão no mercado à venda. Os garotos não querem mais lavar o carro do pai e dar uma volta no quarteirão, eles andam de carro compartilhado. abraço,

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática