Carro de Alice

O problema da Fiat é o amadorismo.

A empresa decide trazer o 500 Abarth pra o Brasil. Faz o maior estardalhaço na imprensa, com testes, empréstimos, várias cores e tudo mais.

Aí divulga que o carro faz de 0 a 100 km/h em 6,9s. Tempo de Golf GTI, com 60 cv a mais e câmbio de dupla embreagem. Logico que não, né? As revistas têm conseguido extrair no máximo algo entre 8,5 e 9 segundos.

Mas o carro é bacana mesmo. Aí você, interessado, resolve conhecer o carro melhor. Pergunta se tem na concessionária? Esquece, amigo. Só por encomenda.

Só que esse é um carro pra estar no show room. O cara entra na Fiat, conhece o 500 Abarth e leva pra casa um 500 normal, um Punto T-Jet, Palio Sporting, fica contagiado pela marca. É o que a GM faz com o Camaro. Mas não: não tem o Abarth em lugar nenhum.


Com exceção da Freemont, nenhum Fiat entraria hoje na garagem do M4R. Talvez o 500 Abarth, no dia em que ele existir no mundo real.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6