Kazão


A Ford tenta abocanhar uma fatia maior do mercado com o Kazão, ou Novo Ka. Nada mais justo, já que a Ford tem uma das melhores linhas de automóveis à venda no país, hoje. Os executivos devem se arrepender amargamente de ter topado participar da Autolatina, joint-venture comandada pela Volks que só piorou a imagem e os produtos da Ford.

Os americanos vêm, desde então, trilhando o caminho do sucesso através da única maneira sustentável: bons produtos. Claro que existem muitos senões: o Fiesta e o EcoSport são pobres por dentro, o Focus precisa urgentemente de uma remodelação, a gama de motores flex é restrita, existe um abismo de preço entre o Focus sedã Ghia e o Fusion, a Ranger já está velha diante da concorrência. Mas nenhum carro da Ford, nenhum mesmo, é uma péssima compra.

O Kazão vem bater em preço com Celta, Palio Fire e Gol City, os carros de entrada do mercado nacional. Por isso acho o preço inicial do novo Ka, R$ 25 mil, um tanto elevado: precisaria custar 2 mil a menos. No entanto, dado que hoje o preço final é cada vez mais relativo diante das prestações, e a Ford vem bastante agressiva nisso – é a única que oferece 84 meses para pagar), o carro acaba se tornando competitivo.

Os diferenciais são, sem dúvida, o desenho externo e o comportamento, que parece ter herdado algumas qualidades do Ka original – direção direta e precisa, ótimo câmbio, leveza do carro como um todo. O Ka original era um dos poucos carros do país que não se ressentia de ter um motor 1.0, em especial o Zetec Rocam, um dos melhores da categoria.

Pontos fracos, em primeiro lugar o fato de só oferecer duas portas, o que deve ser sanado em breve. Em segundo está o acabamento, com um uso extensivo demais de plástico – não faz mais bonito que o Celta remodelado, embora esteja na frente do Gol, e atrás do Palio Fire, a referência da categoria neste ponto.

Vai vender? Difícil dizer. O Celta vende pois é bonito e tem a chancela GM. O Palio é o melhor carro e vem ganhando justamente esta fama. O Gol é erroneamente conhecido como um carro resistente, embora tenha seu charme pelo bom compirtamento dinâmico. Como produto, o novo Ka se coloca como melhor de dirigir que o Gol, tão ou mais bonito que o Celta, mas não tem o acabamento do Palio (embora tenha motor e dirigibilidade melhores). A marca Ford neste momento atrapalha o produto, mas tenham certeza que este é o primeiro passo numa série paulatina de bons carros que conduzirá a Ford a um lugar de destaque no ranking de vendas, mais ou menos o que Uno e Palio fizeram pela Fiat. É só a Ford não inventar uma nova Autolatina.

Comentários

Bárbara disse…
Ai que bonito!
Quero um...4 portas!

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6