Análise rápida dos carros compactos

A pedidos, essa é nossa rápida avaliação das opções disponíveis entre compactos e compactos premium hoje.

Chevrolet:

Onix – É o campeão de vendas por dois motivos. O primeiro, é que não é um carro ruim em nenhum aspecto. Não tem a modernidade dos rivais, seja em motorização ou comportamento, mas também nenhuma falha crítica. E vende mais porque as concessionárias Chevrolet SABEM VENDER. Encoste a barriga no balcão e você ganha desconto, valorização do usado, condição de pagamento, pronta entrega, e por aí vai. Em outras marcas até conseguir que o vendedor te atenda fica difícil.

Fiat:

Mobi – HAHAHAHAHAHAHA. Que lixo, Fiat. Carro feio, ruim, mal acabado e ainda por cima caro.

Uno – É a melhor proposta da Fiat no segmento hoje. Os motores Firefly correspondem em potência e economia, o espaço interno é adequado para a categoria, nosso único senão vai para o visual um tanto pesado.

Palio – Defasado em motorização, acabamento, equipamentos e espaço interno. Com bom desconto, pode valer a pena.

Punto – As hastes de seta e limpador de para-brisa do Punto foram reutilizadas no novo sedã Tipo, o que demonstra como esse projeto foi bem pensado. Hoje está um tanto defasado, porém com bom desconto vale como carro agradabilíssimo de guiar, com motorização adequada – mesmo o 1.4 tem valentia – e design italiano de verdade.

Volkswagen:

Up: a opção de quem preza engenharia. Foguete na versão TSI, e defende bem na aspirada mesmo. Não vale caso precise de banco traseiro e/ou porta-malas.

Gol: A renovação interna o deixou razoavelmente atualizado, bem como o motor 1.0 de 3 cilindros. As sensações ao volante são das melhores. Problema é mesmo preço e seguro.

Fox: Foi sendo acertado aos poucos. Hoje tem bom design, um ambiente interno bem agradável e bem alemão, é espaçoso, embora nem tanto de porta-malas, e mesmo a suspensão deixou de ser tão dura. Mas é muito caro.

Hyundai:

HB20: Seria nossa escolha, especialmente nas versões mais simples. Os topo de linha trazem muita perfumaria por um preço muito elevado, sendo que os mais baratos preservam as principais qualidades: carro gostoso de dirigir, suspensão bem acertada, espaço interno na média. O senão é que tem muito na rua.

Ford:

Ka: É o Onix, só que com motores melhores e uma rede que não sabe vender. Nada de muito destaque, e também nada muito desabonador.

Fiesta: É a opção pelo design, sendo o mais bonito da lista e um dos poucos que pode se gabar de ser vendido na Europa também. É bastante apertado atrás, com porta-malas razoável. Evite as versões de topo. E não aceite com Powershift.

Renault:

Sandero / Logan: A opção pelo espaço interno. Se for carregar pessoas no banco traseiro constantemente, pode vir aqui direto. Suspensão continua ponto alto, e os novos motores trazem um refinamento muito bem-vindo. Câmbio impreciso e níveis altos de NVH tiram o prazer de dirigir.

PSA:

C3 e 208: São bonitos e bem equipados por preços interessantes. O C3 mais no custo-benefício, o 208 mais no design e modernidade.

Toyota:

Etios: “Olha pra mim, não ligo pra design, sou um comprador racional, só compro meias no Sams Club em pacotes que vêm com 10!”

Nissan:

March: Bom de guiar, design ainda agradável, porém limitado em espaço e tecnologia. Já esta defasado frente os outros.

Comentários

Nuno Lopes disse…
Como estou comprador de hatch, aproveitei este tópico para esclarecer algumas dúvidas, mas outras persistem. Como sou português, ainda tenho a mentalidade das marcas mais vendidas na Europa. Por isso estava inclinado para o Fiesta, C3 ou 208. Todo o mundo me fala para fugir das marcas francesas, ficando apenas a Ford.
No caso da Ford, fiquei intrigado com a frase "Evite as versões de topo". Logo eu que procurava a versão Titanium do New Fiesta com câmbio manual.
No caso dos carros franceses, são assim tão ruim no pós venda e manutenção?
Dubstyle disse…
Nuno, a questão com as versões de topo do Fiesta é unicamente preço. Dá pra tentar um hatch médio de entrada pelo valor. Fora isso, é um carro excelente desde que manual e se você não se incomoda com pouco espaço interno.
Os franceses da PSA têm melhorado bastante, e o C3 particularmente já está tropicalizado o suficiente. Se você conseguir uma boa oferta entre preço e conteúdo, superior à concorrência, pode valer a pena.

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6