Audi A3 Sedan ou Jetta TSI Highline?


Dúvida natural que surgiu na cabeça de muita gente quando a Audi inciou as vendas do A3 Sedan por R$ 94.800, muito próximo aos R$ 93.000 pedidos pelo VW (não só ele; Corolla Altis, Civic EXS e Cruze LTZ rodeiam estes patamares também). Vamos focar a comparação com o TSI porque seria, de longe, nossa opção entre estes.

Mas e o Fusion flex? Carrão, só que maior porte e portanto de outra categoria.

Sendo as duas marcas do mesmo grupo, a precificação do A3 levou em consideração obviamente a posição do Jetta TSI no mercado. E o jogo combinado é o mesmo visto na Europa, quando as marcas disputam o mesmo segmento – exemplo de Passat e Audi A4, por exemplo. Os VW são nitidamente mais baratos, mas dependendo dos equipamentos, versões e motores, podem encostar ou mesmo ficarem mais caros que os Audis.

Não se enganem com comparativos com Fusion e quetais: o Jetta TSI é um sedã médio (lembrem do Comfortline), que briga com Corolla e Civic, e que tem uma versão de powertrain apimentado a R$ 20 mil a mais. A A3 também é um sedã médio, só que “premium”, para ficar na linguagem de marketing. E isso, na prática, significa carroceria mais bem montada, acabamento melhor e mais esmerado, acionamentos suaves ao toque, boa calibração de suspensão e direção, e por aí vai. Não que o Jetta seja particularmente ruim, pelo contrário, mas o Audi tem obrigação de ser melhor nesses itens – e é mesmo. A diferença em acabamento é particularmente gritante.

Pode-se esperar, ainda, que fazer parte da marca “premium” traga vantagens no trato com a empresa, especialmente no pós-venda. Na Audi tem sistema leva-e-traz pra revisões? Não tem “empurroterapia”? O consultor vai atender de forma adequada e explicar tudo que será feito no carro? Nas revisões simples, o carro fica pronto no dia? O dono do TSI é atendido pelo mesmo consultor que vende Gol e aí vai ser aquele atendimento cabuloso típico de marca de grande volume. Só que e o preço, como fica? Não que a manutenção normal (não estamos falando de problemas graves como falhas no câmbio) do Jetta seja barata, mas e a do Audi, vai ser um abuso? E o seguro então?

É parte da estratégia de definição do preço de um automóvel determinar quais equipamentos de série serão entregues pelo determinado preço. Na Audi, ficou clara a opção de fazer um pacote tentador a R$ 99.900, com os opcionais mais comuns e desejados, e uma versão de entrada que serve na verdade para atrair o consumidor e na concessionária forçar a venda do mais caro. A versão de entrada só serve para figurar nos “a partir de” dos anúncios.

A explicação fica clara na comparação da lista de equipamentos em relação ao Jetta TSI de mesmo preço: pequena vitória em air bags (Audi com uma a mais, para joelhos do motorista), faróis com xenônio (opcionais no Jetta), freio de estacionamento elétrico e só. De série o TSI responde com ar bi-zona (manual no Audi), volante e bancos com revestimento em couro, comandos para trocas manuais de marcha atrás do volante, retrovisor interno fotocrômico, faróis de neblina, faróis e limpadores automáticos, sistema de som com tela touch e bluetooth, e faltou checar se o Audi tem rebatimento elétrico e desembaçamento dos retrovisores externos, que o TSI tem.

O desempenho também é difícil de comparar, afinal estamos diante de um 1.4 e um 2.0, ambos turbo. 122 cv contra 211 e 20,4 m;kgf contra 28. O A3 está longe de ser lerdo (0 a 100 em 9,4s), mas o TSI é o capeta, faz essa aceleração em 2 segundos a menos.

Ambos têm seus predicados. Se considerarmos que o pós-venda da Audi seja digno da marca, quem optar pelo A3 terá atendimento melhor e conviverá no dia-a-dia com um carro excelente, que exala qualidade de projeto pelos poros e que cerca o motorista de bom gosto e refinamento. Quem ficar com o Jetta vai precisar conviver com as concessionárias especializadas em Kombi, vai ter um carro cujo interior é do segmento “de briga” dos sedãs médios, mas estará rodeado de muitos equipamentos que fazem a diferença no dia-a-dia.


E, sob o pé-direito, vai ter um foguete que janta a grande maioria dos carros por aí. Para o M4R, Audi só com motor decente (assim como Mercedes só com tração traseira). Ficamos com o Jetta TSI. 

Comentários

Flavio Alex disse…
Vai ser um canibalismo dentro da Audi, o A3 comendo as beiradas do A4. Hoje o A3 tem um design mais bonito e despojado coisa que vai vir com o A4 restilizado. Os VW Jetta tem tudo que o A4 e A3 tem e talvez um pouco melhor, tem acabamento esmerado, mas derrapa nos preços do pacotes opcionais, mesmo assim, acho que é tudo mais em conta do que na Audi a contar com a garantia dos VW de 3 anos e Audi so 2 (mancada), revisões dos Audi absurdo coisa de 2 mil reais (oleo e filtro>....)
Dubstyle disse…
Flavio, esse ponto é importante. As revisões do Jetta não são baratas, mas as da Audi são absurdas.
rsgoldget disse…
Simply speak to our own Livechat agent, and after a person achieve an amount you can take, you'll need to sign in online game and provide you with the rare metal to us face to face within video game. When we get the rare metal, we'll deliver the transaction for your requirements instantaneously to your Pay pal account.There are still some other ways that you'll be able to take advantage of your account. We are going to tell you a lot more later on, of course, if you need to obtain players precious metal, and also hardwearing . through all of us, we can easily result in the shipping and delivery to you personally within Five minutes.
To take good good thing about Players 2007 Gold

RS 2007 Gold

Buy RS 2007 Gold
Fernando disse…
Não podemos esquecer que este A3 usa a mecânica e monobloco da geração atual dos VW/Audi e o Jetta já está bastante defasado, há uma década só recebendo facelift na espera da nova geração que já foi vista circulando em testes na Europa.
Dubstyle disse…
Fernando, em termos. O A3 usa a MQB, o Jetta usa a plataforma anterior, do Golf MkV e VI, que não fica muito a dever para a nova. Onde a MQB ganha mesmo é na modularidade, algo que só importa para a VW.
Em mecânica, o 2.0T e o DGS de 6 marchas são bem competitivos em relação aos 1.4 e 1.8T do Audi com a DSG de 7 marchas. Há quem prefira o câmbio do Jetta por ser banhado a óleo.
Onde o A3 dá show é no acabamento.
Anônimo disse…
Acho o Jetta um carrão e acho que se a comparação fosse com o A3 1.8, ficaria mais igual. Se pensarmos dessa forma, o A3 deve ganhar por ser mais economico. E isso conta no dia-a-dia apesar de não ter o rebatimento eletrico do retrovisor, coisa que para mim faz falta.

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6