PSA compra Opel

Hoje foi confirmada a compra da Opel pela PSA. Algumas observações:

- Esse movimento pode explicar porque o Brasil não recebia mais projetos Opel, como na época de Astra, Meriva e Zafira. Ainda acreditamos que o principal viés da decisão seria a redução de custos mesmo, aquela alegação insuportável de que “os carros seriam muito caros para o Brasil”. Mas também poderia ter um viés de já trazer projetos ao Brasil que teriam continuidade dentro da GM. A Opel já era considerada “à venda” dentro da GM desde 2009 pelo menos...

- A Opel e a Vauxhall, sua marca no Reino Unido, há tempos já não conseguiam competir com a Ford e principalmente VW na Europa. A combalida GM não fazia os investimentos necessários para que esses carros estivessem no mesmo nível de refinamento, tecnologia e desempenho dos concorrentes. E, ao contrário da PSA/Renault e Fiat, que têm mercados cativos em seus países de origem, a Opel enfrenta a Volks na disputa “caseira” e a Vauxhall não era considerada britânica por ninguém.

- A PSA tem uma oportunidade de trazer projetos Opel ao Brasil, seja com marca Peugeot/Citroën ou Opel mesmo. Trazer os Opel poderia ser uma oportunidade de reinvenção da marca e conquista de uma imagem de confiabilidade e bom pós-venda que as marcas francesas não possuem. Por outro lado, o custo de trazer uma marca nova ao Brasil pode assutar. Por isso que acreditamos que, infelizmente, não vai acontecer nada por aqui.



- Se a PSA tivesse a agressividade da Hyundai de cinco a dez anos atrás, traria ao Brasil as novas gerações de Zafira e Vectra – se duvidar até com o mesmo nome, dependendo de como ficou a questão dos direitos – e sambava na cara da Chevrolet. Mas como só tem mediocridade comandando as montadoras no Brasil, vamos ficar só na vontade mesmo.

Comentários

Nuno Lopes disse…
Antes de mais, fiquei conhecendo este blog hoje e até agora estou devorando ele, cada vez mais curioso.
Aproveito para escrever relativamente à Opel, marca que sofre um pouco preconceito na Europa mas que cada vez mais (na minha opinião) apresenta uma melhoria na qualidade dos carros e inclusive consegue ganhar alguns prémios europeus. É verdade que não tenho valores ou estatísticas para demonstrar, mas nos últimos tempos a Opel tem conseguido apresentar modelos cada vez mais interessantes e completos do ponto de vista de segurança e "gadgets". A Opel procura ser uma marca de entrada na zona premium dos carros, onde anda BMW, AUDI e MERCEDES.
A VW sofreu bastante com a fraude das emissões nos últimos meses. Mas tem conseguido manter-se à tona pois tem muito consumidor de mente tacanha pois tal como aqui no Brasil com Honda e Toyota,lá tem gente que só vê VW independentemente da pior qualidade do produto.
Infelizmente, também é da minha opinião que Opel nunca virá para o Brasil enquanto tiver Chevrolet. Se seguir uma politicas agressiva de venda e pós venda, talvez consiga roubar mercado a algumas marcas, mas creio que os preços dos carros serão exagerados.
Não sei se sabe, mas em Portugal chegaram a coabitar as duas marcas GM (Chevrolet e Opel) com uns produtos semelhantes e outros diferentes, mas a Chevrolet acabou por desistir do mercado por não ter cota suficiente. A título de curiosidade, a Captiva chegou a ser vendida ao mesmo tempo sob a marca Chevrolet e Opel.

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática