PSA compra Opel

Hoje foi confirmada a compra da Opel pela PSA. Algumas observações:

- Esse movimento pode explicar porque o Brasil não recebia mais projetos Opel, como na época de Astra, Meriva e Zafira. Ainda acreditamos que o principal viés da decisão seria a redução de custos mesmo, aquela alegação insuportável de que “os carros seriam muito caros para o Brasil”. Mas também poderia ter um viés de já trazer projetos ao Brasil que teriam continuidade dentro da GM. A Opel já era considerada “à venda” dentro da GM desde 2009 pelo menos...

- A Opel e a Vauxhall, sua marca no Reino Unido, há tempos já não conseguiam competir com a Ford e principalmente VW na Europa. A combalida GM não fazia os investimentos necessários para que esses carros estivessem no mesmo nível de refinamento, tecnologia e desempenho dos concorrentes. E, ao contrário da PSA/Renault e Fiat, que têm mercados cativos em seus países de origem, a Opel enfrenta a Volks na disputa “caseira” e a Vauxhall não era considerada britânica por ninguém.

- A PSA tem uma oportunidade de trazer projetos Opel ao Brasil, seja com marca Peugeot/Citroën ou Opel mesmo. Trazer os Opel poderia ser uma oportunidade de reinvenção da marca e conquista de uma imagem de confiabilidade e bom pós-venda que as marcas francesas não possuem. Por outro lado, o custo de trazer uma marca nova ao Brasil pode assutar. Por isso que acreditamos que, infelizmente, não vai acontecer nada por aqui.



- Se a PSA tivesse a agressividade da Hyundai de cinco a dez anos atrás, traria ao Brasil as novas gerações de Zafira e Vectra – se duvidar até com o mesmo nome, dependendo de como ficou a questão dos direitos – e sambava na cara da Chevrolet. Mas como só tem mediocridade comandando as montadoras no Brasil, vamos ficar só na vontade mesmo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Comparativo: Celta Life 1.0 VHC x Palio 1.0 Fire

Teste: Chevrolet Zafira Elegance 2.0 automática

Teste: Hyundai Azera 3.3 V6